Lifestyle

13 Fev 2021

Ir ao Plateau é obrigatório passar pelo Mercado Municipal, Palácio da Cultura Ildo Lobo e o Miradouro Diogo Gomes

 
Doces da Dona Fatinha
 
Parte da vista no Miradouro Diogo Gomes


O Centro Histórico da cidade da Praia, também conhecido por Plateau, foi classificado como Património Nacional desde 2013. Plateau é o coração da cidade da Praia.

O Plateau não é um bairro habitacional, oferece essencialmente serviços e tem muita afluência de pessoas, durante o dia, de segunda a sábado de manhã.

O Plateau tem muita para oferecer à nível cultural. Para já, é património nacional, que tem interesse histórico, arqueológico, artístico, arquitetónico, científico e social. Até antes da pandemia, foi palco, anualmente, de grandes eventos culturais como o Kriol Jazz Festival, Atlantic Music Expo e Noite Branca.

As minhas visitas ao Plateau, há 3 lugares de visita obrigatória.

O Mercado Municipal, onde vou a procura das doces multisabores (mancarra, papaia, coco, leite) da Dona Fatinha, na primeira banca para quem entra pela porta, junto a sede da AJOC e antiga Loja Herculano . Doces da D. Fatinha é uma viagem aos sabores que marcaram a minha infância. A minha mãe levava-me para às compras no mercado, para ajudar a carregar os sacolas de compras, em compensação recebia doces da D. Fatinha. Só de ir ao Plateau já é um prémio, receber doces da D. Fatinha é a cereja em cima do bolo. Ainda hoje foi ao mercado, a D. Fatinha lembrou-me daqueles tempos longínquos.

Outro sitio de visita obrigatória é o Palácio da Cultura Ildo Lobo. Sempre com pelo menos duas exposições de arte (pintura, fotografia, escultura). No Palácio da Cultura, sempre há encontros inesperados com pessoas conhecidas, há sempre tempo para dois dedos de conversa e um cafézinho. O Palácio da Cultura Ildo Lobo é o melhor espaço cultural da cidade com rico programação. O próprio Palácio da Cultura possui um miradouro sobre uma grande parte da cidade da Praia.

Por falar em miradouro, não posso sair do Plateau sem dar uma vista de olhos num dos muitos miradouros do bairro. Afinal o nome Plateau tem a ver com a sua localização privilegiada, em altura, sobre o resto da cidade. Plateau possui vários miradouros: Diogo Gomes, Cruzeiro, Ponta Belém, junto ao Liceu Domingos Ramos. O meu preferido é o Miradouro Diogo Gomes, com vista sobre a baía da Gambôa, os barcos e os botes, os jogos de praia, o ilhéu, os bairros de Prainha, Chã de Areia, Achada Santo António, o farol, o Estádio da Várzea.

No Plateau são muitas as razões que justificam uma visita atenta, desde arquitetura à diversidade cultural. De passagem, deixo aqui alguns lugares a visitar: a Pro-Catedral da Praia (Igreja de Nossa Senhora da Graça), 5al da Música (durante o dia oferece boa gastronomia e a noite a música e a morabeza das noites caboverdianas), Casa Katxupa, Liceu Domingos Ramos, a Rua Pedonal, Gelatarias Nhami e Ice, a seção das plantas ornamentais do mercado municipal, Restaurante Flor de Liz.

Qualquer altura é boa para visitar o Plateau. Para quem vive no estrangeiro, a melhor a altura para visitar o Plateau, aconselho o mês de abril (quando tudo isto terminar), altura que em 10 dias acontecem o Atlantic Music Expo e o Kriol Jazz Festival, onde a arte e a música do mundo concentra no Plateau com centenas de artistas, muita morabeza e good vibes.

DB

Publicidade


Siga-nos no Instagram em @cvcultural


Publicidade




Publicidade