Viagem

23 Set 2020

TICV regista quebra acentuada nos voos domésticos e à espera da reabertura internacional

 


A Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV), única companhia aérea no mercado de voos domésticos em Cabo Verde, regista aumento progressivo de números de passageiros desde retoma dos voos domésticos. Mas os valores estão muito abaixo dos níveis anteriores à pandemia de covid-19.

Como medida restritivas para evitar propagação de contagio de Covid-19, as ligações internas de passageiros tiveram encerradas durante 3 meses. A retoma aconteceu no dia em 15 de Julho.

Em comunicado enviado hoje (25) à imprensa, a TICV diz que "movimentou 6.800 passageiros em Agosto (43.900 passageiros em Agosto de 2019) e 7.200 passageiros em setembro (26.200 em Setembro de 2019), pelo que, sem a retoma das ligações internacionais regulares, nomeadamente com o regresso dos turistas, ainda não será em Outubro que os voos domésticos poderão crescer significativamente."

A TICV estima que cerca de 40% dos passageiros em 2019 foram de voos internacionais. Pelo que a retoma de voos internacionais regulares e "consequente chegada e movimento de mais passageiros". Neste momento, os voos internacionais de passageiros estão ser realizadas pelas companhias portuguesas, a TAP (de Lisboa para Praia e São Vicente) e a SATA Açores (de Boston para Praia, via Ponta Delgada).

No mesmo comunicado, a TICV garante que nos voos domésticos os passageiros estão a cumprir todas as medidas de segurança sanitárias definidas pelas autoridades.

Há um ano, a Binter CV mudou de nome para Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV).

Publicidade


Siga-nos no Instagram em @cvcultural


Publicidade




Publicidade