Cultura

25 Set 2020

Conjunto Histórico e Arqueológico de Alcatrazes classificado como Património Histórico e Cultural Nacional

 


A elevação do Conjunto Histórico e Arqueológico de Alcatrazes à Património Histórico e Cultural Nacional, já tinha sido anunciado pelo ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, no ato da entrega das chaves do reabilitação da Igreja da Nossa Senhora da Luz, pelo Governo à Igreja Católica, no dia 22 de agosto de 2020.

A confirmação foi publicada há 2 dias no Boletim Oficial do Governo de Cabo Verde, através da portaria nº 52/2020 de 23 de setembro. A área classificada, inclui a zona tampão, de 2,73211 km² e é feita no âmbito das competências do IPC e do Regime Jurídico de Proteção e Valorização do Património Cultural, Lei nº 85/IX/2020, de 20 de abril.

Baía de Alcatrazes localizada na parte oriental da ilha de Santiago, concelho de São Domingos, à 25 quilómetros do centro da cidade da Praia. Teria sido a segunda povoação de Cabo Verde, edificada por volta de 1462 e desenvolvida ao mesmo tempo que Ribeira Grande. Na área, ora classificada, destaca a Igreja da Nossa Senhora da Luz, construída por volta de 1480, no século XV, uma das primeiras igrejas edificadas em Cabo Verde. O edifício ainda conserva os traços góticos na sua arquitetura, e nas paredes laterais observa-se um escudo de armas atribuída a D. João III.


Publicidade


Siga-nos no Instagram em @cvcultural


Publicidade




Publicidade