Cultura

10 Abr 2021

Artista plástico Joaquim Semedo quer pintar 60 músicos de renome numa pintura mural. Já pintou cerca de 20

 


A intervenção artística no murro junto a paragem de autocarro na rotunda da Terra Branca, na cidade da Praia, está a ter um impacto visual interessante e no comportamento das pessoas em relação à arte e das figuras representadas.

O artista plástico Joaquim Semedo é o mentor desde projeto - "Viagens nas Tintas" que pretende promover a cultura e embelezar as ruas da cidade. Aqui [junto a paragem de autocarros na rotunda da Terra Branca] Joaquim já pintou cerca de 20 artistas de renome. O objetivo é pintar 60.

A rotunda da Terra Branca, na cidade da Praia, converge pessoas, sempre em transito, de vários bairros. Um local de constante movimento de pessoas e automóveis. O único momento de paragem acontece, precisamente, na paragem de autocarro, onde agora as pessoas desenvolvem diálogos a volta das pinturas. Enquanto esperávamos pelo Joaquim Semedo registamos entre uma mãe e filha que aparentavam terem 50 e poucos anos e 15 anos. A filha: "Mãe, olha a Mayra [Andrade]" e mãe respondeu "Sim. E sabes que está ao lado dela?". Ali começou o jogo de troca de conhecimento sobre as figuras da cultura cabo-verdiana. é isso que orgulha o artista Joaquim Semedo, a interação das pessoas com a arte.

O espaço tornou uma galeria a céu aberto. Durante aos fins-de-semana, Joaquim Semedo e sua equipa montam o atelier na rua, com a pessoas sempre de passagem, a apreciar o working in progress .

A equipa de Joaquim Semedo fazem parte, as iniciantes em pintura. é parte formativa do projeto "Viagens nas Tintas". é a "escola a céu aberto", como nova forma de realização de formação em pintura, em contexto da pandemia. E também para a continuidade do projeto e incentivar para a pintura urbana.

O projeto "Viagens nas Tintas" iniciou em 2018, com pintura piloto na ilha de Santo Antão. Já passou pelas ilhas São Nicolau, Boa Vista, Fogo, Santiago e diáspora - Portugal (Amadora) e Estados Unidos da América (Pawtucket).

Joaquim Semedo, residente na cidade da Praia. é natural de São Lourenço dos Órgãos, ilha de Santiago, sempre gostou de desenho. Depois de terminar o ensino secundário, ingressou no curso superior em belas-artes, em Portugal. Onde também entrou no mundo da moda. Regressou a Cabo Verde, esteve entre a moda e a pintura. Hoje dedica quase exclusivo a pintura..."estou no auge e muitas pessoas estão a gostar dos meus trabalhos e muitas encomendas, que agradeço". Joaquim Semedo é peremptório "Artes plásticas para mim é Tudo".

Joaquim Semedo reconhece o bom momento que a arte urbana atravessa em Cabo Verde. Vários artistas estão a contribuir. Em todas as ilhas há jovens talentosos a embelezar as ruas com arte. E apela ao incentivo e motivação das autoridades, pois a execução de arte de rua tem o seu custo.



DB

Publicidade




Publicidade




Publicidade